Idade da Sarah

Lilypie Maternity tickers

Lilypie First Birthday tickers

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Noticias

Olá, tenho ficado ausente do blog por conta do nascimento da minha filhota.  No dia que escrevi a última postagem, do dia 05/11, minha bolsa estourou e fui ao hospital. Sarah nasceu com 36 semanas e dois dias no dia 06/11 as 12h31 de parto normal. Ficamos no hospital até o dia 10, ela o tempo todo comigo. Em breve eu volto com fotos e notícias. 

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Notícias e Manual Básico de Etiqueta

Olá pessoal,
ando meio sumida do blog, atualmente estou de 36 semanas, porém a ultrassom que fiz hoje acusou 38 semanas, ou seja, reta final. Se a Sarah nascesse hoje ela poderia fazê-lo numa boa.

Navegando pela internet achei um artigo show do site Trocando Fraldas que dá dicas de etiqueta para a visita ao recém nascido.
Abaixo coloco o artigo:

Visitas ao Recém Nascido – Manual Básico de Etiqueta


Claro que a chegada de um bebê é um momento lindo, mas ao ganhar bebê a mulher fica cansada, o parto seja ele qual for, cesárea ou parto normal deixa a mais nova mamãe mais a fim de descansar. Sem mencionar que curtir o bebê e conhecer quem morou dentro do ventre por 9 meses é tudo de bom! O momento mágico é tão intenso que pode pegar de jeito o papai, os avós, os titios e os amigos. Mas saiba que há regrinhas para conhecer o novo membro da família e esse serzinho que acabou de chegar ao mundo.
Regras de etiqueta que são indispensáveis no pós parto e também para segurança do novo bebê. Quer saber quais são? Então veja só!

  • Se você quer conhecer o bebê, seja por afinidade com os pais ou por amor mesmo, então o faça com um certo tempo depois do parto, ou seja, se você quer ir a maternidade e não foi convidado a tal, então segure a onda, não se ofereça! Para algumas mamães, receber visitas na maternidade não é uma coisa legal, ainda mais se você for com o marido junto, é um momento muito desgastante e de adaptação. Então se tiver intimidade o suficiente, pergunte quando poderá fazer a visita.
  • Nunca, em hipótese nenhuma vá à casa de uma parturiente e seu recém-nascido com algum tipo de doença que possa contagiar, como gripe, virose, conjuntivite etc. Preservar a saúde da mamãe e também evitar contato dessas doenças para o recém-nascido que ainda não tem imunidade é essencial.
  • Se você não tem muito costume ou intimidade o suficiente com a mamãe e o papai então não peça para pegar o bebê, espere que ela ofereça. E saiba que mesmo que já tenha tomado banho é necessário lavar as mãos sempre antes de pegar a criança. Evite beijar a criança e também ficar pegando nas mãos do bebê.
  • A visita tem q ser a mais breve possível, eu sei que é muito gostoso um recém-nascido, mas nesses casos tem mesmo que ser breve. Então nada de ir esperando passar o dia, almoço, lanche e jantar ok? Ah e sempre ligue e marque um dia ou avise quando poderá ir.
  • Leve um agrado para o bebê, mesmo que já tenha dado algo antes ou no chá de bebê, é de bom tom e a mamãe vai ficar superfeliz.
  • Evite ir acompanhada de algum homem desconhecido para a mamãe pode ser desconfortável e constrangedor, normalmente no pós parto imediato a mamãe fica de pijama ou camisola mesmo se for em casa, então se for um namorado novo, ou mesmo um primo ou seu irmão seu deixe-o em casa.
  • As mamadas são um momento intimo para mamãe e bebê então evite ficar quando for hora do bebê mamar, deixe-os sozinhos.
  • Crianças… ai, esse é o problema, se for visitar uma recém mamãe, o ideal é ligar e perguntar se a criança pode ir, e se a criança for daquelas peraltas e não tiver com quem deixar, então deixe para fazer a visita outra hora, quando tiver alguém para ficar com a criança.
  • Perfume forte é o ó! Rs pode irritar a mucosa sensível do bebê então prefira não usar. E se você fuma evite antes da visita.
  • Lembrancinhas, nada de encher a mão na hora de ir embora! normalmente a mamãe faz mesmo para as primeiras visitas e sempre é um numero limitado de 1 por pessoa, a não ser que a anfitriã dê alguma a mais na sua mão ou insista para pegar mais quando é um doce ou algo assim e mesmo assim não exagere.

domingo, 26 de outubro de 2014

O que evitar de dizer a uma grávida.

Ouvimos cada coisa das pessoas quando estamos grávidas. A impressão é que, de certa forma, a gente vira um patrimônio público onde qualquer um pode dar palpite. Inclusive gente que nunca passou por isso...
As pessoas muitas vezes acham que estão ajudando e fazem com carinho, mas as vezes enche um pouco, principalmente quando são coisas negativas, essas eu dificilmente me seguro em dar uma boa resposta: "Na boa, eu não quero saber disso."
Abaixo coloquei uma imagem bem legal com as 21 coisas que deve-se evitar dizer a uma grávida, seja pq é coisa negativa ou simplesmente chata mesmo. E acrescentei mais algumas coisas que andei ouvindo das pessoas...


22- Nossa que barriga enorme! Tá esperando gêmeos?
23- Vixi, você é tão magra que seu bebê não vai ter passagem.
24- Tal pesquisa mostra que tal coisa faz mal para você ou ao bebê.
25- Coma bastante para esse bebê não ficar desnutrido.
26- Seu peito é tão pequeno, será que vc vai ter leite? É melhor já deixar a fórmula comprada...
27- Vc sabe que o lado x da família tem tal doença e que o lado Y tem tal doença e que sua bb pode nascer com isso assim ou isso assado...
E para fechar com chave de ouro:
27- Você escolheu esse hospital? A amiga da amiga da prima da minha tia disse que uma conhecida morreu naquela maternidade...

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Vídeo de barriga de 33 semanas!

Olá amigos, esse é o vídeo da minha barriga de 33 semanas, vejam como a minha filhota pula quando conversamos com ela :D

video

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

10 coisas que você deve saber sobre o bebê recém-nascido

A Sarah ainda não chegou, mas estamos na reta final, a barriguinha de oito meses começa a cobrar atenção e descanso. Nessas minhas andanças pela internet achei um artigo muito legal sobre os cuidados com o recém nascido e eu, como mamãe de primeira viagem, não deixo nunca de me interessar, pois as dúvidas são tantas! Mesmo com o curso de maternidade não é suficiente, é tanta informação que a gente se esquece, pois bem, vou transcrever o artigo maravilhoso da página SITE DA MAMÂE escrito em 2013:

10 coisas que você deve saber sobre o bebê recém-nascido


1.Manchas na Pele

A pele do bebê recém-nascido é bem macia e sensível, mas às vezes podem ter algumas manchas que muitas vezes podem parecer alarmantes para os pais. Pontos mais vermelhos que podem estar presentes na pele do bebê recém nascido na maioria das vezes vão clareando ou sumindo conforme o bebê chega aos 2 anos de idade. Meu filho mais novo teve algumas manchas avermelhadas atrás da nuca, mas foi sumindo conforme os meses, e agora que ele está com 1 aninho já está bem clarinha quase não aparece mais.
Também pode haver uma erupção vermelha com pequenas saliências nas dobras do pescoço ou atrás das orelhas do bebê, onde a pele do bebê fica úmida. Podem aparecer áspero ao toque, como uma lixa, Nestes casos lave bem a pele com água corrente fria e não esfregue quando seca-lo. Você pode colocar um pouco de amido ou talco para evitar a umidade da pele.
Se você estiver preocupada com qualquer erupção cutânea ou se o seu bebê está doente ou com febre, leve ao pediatra. A prevenção é sempre melhor que remediar!

2.Acne

O bebê recém-nascido pode ter erupções conhecidas como acne brancas no nariz, queixo ou bochechas com freqüência. Estas acnes geralmente vão embora por conta própria, Isto ocorre devido ao efeito de hormônios maternos que ainda estão circulando no sangue do bebê.
10 coisas que você deve saber sobre o bebê recém nascido

3.Dermatite Seborreica

A Dermatite Seborreica é muito comuns em bebês, aparece como pele escamosa que formam crostas amarelas ou brancas na cabeça do bebê. Também podem aparecer em bebês recém-nascidos nas orelhas, sobrancelhas, pálpebras, ou até mesmo nas axilas.
Não é contagiosa, e provavelmente não vai incomodar seu bebê recém-nascido. Para limpar, use uma bola de algodão embebido com óleo de amêndoas e esfregue com cuidado até sair. Fique atenta na hora de lavar o cabelinho do seu filho, se você está tirando totalmente a espuma do xampu, resíduos de sabão pode provocar ainda mais a dermatite seborreica. Existem casos de dermatite seborreica avançada que é necessário usar algum tipo de xampu dermatológico indicado pelo dermatologista infantil.

4.Perda de peso do bebê recém-nascido

O bebê recém-nascido perde entre 10 a 12% do peso durante os primeiros dias de vida, Após algumas semanas logo após o nascimento o bebê volta a ganhar peso novamente, o esperado é ganhar de 120 a 200 gramas por semana durante as primeiras semanas, e depois entre 500 e 800 gramas por mês durante os primeiros seis meses.
Não se preocupe com a perda de peso nos primeiros dias, os bebês nascem com bastante líquidos e gordura para sobreviver até que eles ganhem rotina de alimentação regular.Verifique com seu o pediatra sobre qualquer dúvida que você estiver referente a amamentação e como amamentar o seu bebê corretamente.

5.Amamentando o bebê recém-nascido corretamente

Muitos bebês precisam de ajuda em amamentar corretamente , logo após o nascimento. Uma dica importante é levar a boca do bebê ao peito e verificar se a boca do bebê pegou toda a aureola do seio da mamãe. Você pode sentir dor no início da amamentação, mas deve melhorar depois de alguns dias. Aproveite para ler um artigo que fiz falando mais sobre a amamentação. Caso você perceba que a sucção do bebê não está sendo correta, converse com o seu médico para ver se ele pode estar complementando a amamentação do bebê com leite artificial.

6.Fezes escuras

As primeiras fezes do bebê são verde escuro, preto e grosso, mas depois disso, a cor das fezes do bebê devem ficar verde amarelado. Se o bebê for amamentado exclusivamente no seio, suas fezes serão mostarda clara ou amarela, se for amamentado com leite artificial, provavelmente serão mais escuras. Caso as fezes fiquem duras e com a cor mais escura provavelmente seu bebê pode estar ressecado, neste caso ofereça água nos intervalos das mamadas, meus dois filhos tiveram problemas de ficarem ressecado e a água no intervalo das mamadas foi um grande aliado para solucionar este problema.

7.Moleira (fontanela) incha ou afunda quando o bebê chora

A moleira do bebê assusta muitas mamães, e realmente é bastante sensível, mas não é algo para a mãe ficar desesperada, aproveite e leia um artigo que fiz falando mais sobre as moleiras do bebê. É normal quando o bebê chora a moleira afundar ou inchar.
Mas é importante reparar quando o bebê está mais calmo ou dormindo se a moleira está muito funda, caso estiver o bebê pode estar desidratado e é importante a consulta com o pediatra para fazer as avaliações necessárias. A moleira desaparece cerca de seis meses, e se fecha totalmente entre 12 e 18 meses.
10 coisas que você deve saber sobre o bebê recém nascido

8.Assaduras e alergias causadas pelo uso da fralda

A verdade é uma só quase todos os bebês têm assaduras em algum momento, geralmente ocorre com mais freqüência entre 4 e 15 meses, e é mais aparente quando os bebês começam a comer alimentos sólidos.
As causas mais comuns de assaduras são: fraldas sujas ou muito apertadas, fezes freqüentes, uso de antibióticos e alergia ao calor. As soluções incluem: mudança de fraldas com freqüência, escolha marcas que tenha uma boa ventilação e nunca aperte demais o fecho da fralda para evitar as assaduras e alergias, use creme de assaduras de qualidade e que contenham em sua composição a nistatina que ajuda a tratar e prevenir as assaduras.

9.Pele amarelada (mais conhecida como icterícia)

Meus dois filhos tiveram icterícia quando nasceram, ficaram com os olhos e corpinho amarelado, isso é comum em recém-nascido. O que eu fiz é sempre na parte da manhã antes do sol das 11 horas, deixar meu filho aproximadamente 20 minutos tomando sol em todo o corpo somente de fralda, na frente e de bruços também. E na parte da tarde também no sol das 15 e 16 da tarde que é bem suave. Com esse procedimento a icterícia dos meus filhos sumiram em 5 dias. Se o amarelidão não passar e se alastrar leve seu filho ao pediatra imediatamente. Se quiser saber mais detalhes sobre a icterícia leia o meu artigo falando mais sobre esse assunto: Icterícia no bebê

10.Umbigo do bebê

O coto umbilical deve ser higienizado pelo menos 3 vezes ao dia, utilizando álcool 70%, sempre depois do banho e nas trocas de fralda. Um pequeno sangramento às vezes é normal. Se houver secreção em excesso ou sangramento, faça o curativo sempre que trocar a fralda.
A mamãe deve elevar o coto umbilical suavemente e com um chumaço ou uma haste de algodão deve limpar bem a base onde o coto se insere na barriga. Retire qualquer secreção que lá esteja e enquanto o algodão sair escuro, repita a limpeza com novo algodão. Utilize uma gaze para secar caso o coto fique molhado em excesso. Aos poucos, o coto ficará mais endurecido, seco e escuro.
Durante os cuidados, o bebê pode chorar, mas não se preocupe. O bebê não chora de dor, chora pelo incômodo da temperatura fria do álcool.
Um bebê recém-nascido realmente é bastante sensível e pode dar medo para algumas mães, mas com muito amor, carinho e dedicação esses medos logos são tirado de letra, e a mamãe se torna a cada dia mais experiente e superprotetora com o seu filho.
facebook twitter

LAURA DINIZ CAMARGO

Artesã, designer no segmento infantil e blogueira, fundadora da empresa de lembrancinhas artesanais Cheirinho Gostoso. Ama seu esposo que é o seu grande companheiro e amigo, e o fruto dessa união nasceram 2 filhos lindos o Erick e o Patrick. Dedica as suas experiências como mãe e compartilha dicas e conteúdo de qualidade no Site da Mamãe. 

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Barriga alta e barriga baixa. O que significa?

São muitas as dúvidas na gravidez e a minha neste momento é sobre a posição da barriga, pois já vi muitas mulheres com a barriga super baixa e me pintou a curiosidade. Pesquisando, encontrei o texto abaixo do site A gravidez:


A altura da barriga é sinônimo da proximidade ou distância do momento do parto, uma informação bastante relevante.

A barriga “baixa” ou descaída deve-se ao fato de o bebê se ter colocado em posição para o nascimento – a posição cefálica, sendo que o tão esperado acontecimento é iminente. No entanto, se a barriga não estiver ainda “descaída”  significa que o momento do parto ainda está longe.

Nas primíparas (mães pela primeira vez) ou mães de primeira viagem, a barriga permanece elevada durante mais tempo que no caso das mulheres que já passaram por outras gestações, podendo aguentar-se assim até quatro semanas antes do parto.

Quando o bebê já se encontra instalado na bacia (ou zona pélvica), se você colocar as mãos um pouco acima da púbis notará a cabeça do seu filho.

Outra prova dessa queda da barriga é o espaço que se cria abaixo dos seios. Entre os seios e o começo da barriga  deve caber uma mão. Você notará bem essa mudança, sentindo agora que consegue respirar e digerir  melhor.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Preparando a malinha da bebê

Em breve completo oito meses de gravidez e achei por bem começar a preparar a malinha de maternidade  com as minhas coisas e com as coisinhas da Sarah, conforme a lista que o hospital me passou:

  • 6 macacões
  • 6 conjuntos mijãozinho e body
  • 3 pares de meias
  • 1 manta e 1 cobertor
  • Saída do bebê
  • 2 toalhas de banho para o bebê
  • Fraldas Descartáveis
  • Shampoo, condicionador, sabonete (Neutro), cotonetes e algodão em bola.


A Mamãe não deve esquecer-se de trazer para ela: 
1 Camisola com abertura na frente, de preferência própria para amamentação discreta e longa 
2 Penhoir discreto e longo 
3 Soutien de preferência próprio para amamentação, cinta elástica, chinelos antiderrapantes e confortáveis 
4 Absorvente Higiênico 
5 Kit para higiene pessoal (Creme dental, escova de dente, Shampoo, Condicionador e Sabonete). 


Resolvi ler sobre as melhores maneira de organizar a malinha do bebê e achei uma dica muito legal que acabei seguindo e gostei. Dependendo da maternidade que escolher, vai ser uma lista de coisas diferente a se levar.
Já separei tudo o que vamos precisar.
As roupinhas do bebê foram separadas em 6 saquinhos, cada saquinho com uma muda de roupas para o uso diário e marcadas em ordem numérica para o uso, no meu caso separei em cada um: um macacão, um body e uma calça mijão, dependendo da temperatura do dia vamos escolher entre o macacão ou o conjuntinho de body e mijão. Além dos seis saquinhos também separei mais um contendo a saída de maternidade (um macacão e um conjuntinho pagão), além de outras coisas que são pedidas na lista lá em cima. A malinha da Sarah está pronta e bem organizada. A minha bolsa também, agora só falta a do papai, já que ele vai ficar comigo, vai ter que levar uma muda de roupa e utensílios de higiene.


Está chegando a hora e estamos em contagem regressiva...


segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Coisas chatas da gravidez que ninguém te conta



Tem tanta coisa que acontece com a gente durante as várias fases da gestação que faz a gente ficar chateada com aquele dizer que a gravidez é um estado maravilhoso, porque nos faz perguntar, será que é só eu que estou achando tudo isso um porre? Tem algumas coisas legais, a barriguinha crescendo, o bebê mexendo e interagindo com os sons a sua volta, a atenção dos entes queridos, os cuidados das pessoas, ir a feira com barrigão é uma delícia, principalmente na hora de chorar um descontinho sobre o pretexto de estar com desejo disso ou daquilo. Mas, infelizmente tem muitas, mas muitas coisas que são um verdadeiro pé no saco e que muitas vezes ninguém te conta, vamos a elas...

Enjoos - Dizem ser um bom sinal tê-los, pois são os hormônios agindo, mas que são um porre, ah isso são, mas o pior é que quando não o temos ficamos preocupadas se está tudo bem com o bebê.

Azia -  Aiai, essa persiste por muito e muito tempo, é um dos sintomas que ficam presentes na maior parte da gestação, mas não é uma azia igual aquela que você já sentiu antes, ela é mais fraca, mas mega persistente.

Refluxo - Pode acontecer com algumas mulheres a partir do sétimo mês de gravidez depois de se alimentarem, por isso a recomendação de comer tudo de maneira fracionada, se vc ainda estiver com fome logo depois de comer e quiser repetir um prato, nem pense em fazer isso imediatamente, espere uns minutinhos para fazê-lo, pois barriga muito cheia é igual a uma boa dose de comida querendo subir principalmente na hora de arrotar.

Intestino preguiçoso -  vai ser uma constante na sua vida, comer comidas com fibras e beber muita água ajuda, mas não resolve 100%.

Gases -  sem comentários, você vai tê-los e inevitavelmente vai se sentir mal por segurá-los, uma dica, não segure, vá num banheiro sempre que precisar.

Alteração do paladar - você vai deixar de comer certas coisas que antes amava, se prepare.

Desejos -  algumas mulheres tem, outras não. algumas sentem vontade de comer alguma coisa normal, outras sentem vontade de comer coisas bizarras, como tijolo, terra, sabão e por aí vai, torça para não ter a infelicidade de ter vontade de comer coisas bizarras com gosto de terra e se tiver vontade de comer, substitua por uma boa beterraba. Nada de realizar desejos bizarros, pode ser prejudicial para o bebê.

Dores abdominais -  extremamente normais durante toda a gravidez, só não pode ser insuportáveis, na medida que a barriga vai ficando grande e o bebê pesadinho, você costuma senti-las com frequência quando vai dormir, quando está sentada, quando está de pé, ou seja o tempo quase todo, uma boa maneira de aliviá-las é não ficar na mesma posição por muito tempo. Ah, sabe quando a barriga começa a ficar mega dura? Isso começa geralmente no final do 5º mês e são as contrações de treinamento, geralmente antes delas ocorrerem o bebê dá uns belos pulos (mas não é regra), essas contrações não são doloridas, a não ser que você esteja com a bexiga cheia. Para aliviá-las, basta mudar de posição e massagear a barriga com carinho.

Vulva alterada -  é, o corpo da gente é bem inteligente, além de lançar contrações de preparações, ele prepara a nossa área íntima, fica tudo diferente, maior, mais inchada, se você é mega sensível nem pense em por um espelho lá embaixo para olhar...

Hemorroidas - sim, ela pode aparecer, mas não tão intensa como a própria doença, é diferente, menos forte, mas você percebe, seu marido percebe, evite fazer muita força na hora de fazer o número dois senão a coisa pode piorar.

Inchaço nas pernas - pode ser uma constante ou não, dependo do quanto você fica em pé ou sentada parada numa cadeira. Para evitá-las ou anemizá-las procure não ficar em pé muito tempo ou se estiver sentada, procure arranjar algo para esticar as pernas. O uso de meias especiais também ajudam bastante a aliviar o inchaço, evite usar salto alto.

Os pés ficarão maiores - pouca coisa é claro, mas aquele sapatinho que já pegava nos dedos vai pegar muito mais, tem gente que tem até que usar um calçado com número maior. sapatilhas dessas bem moles são uma salvação nessa hora.

Emoções alteradas - sim, você vai chorar mais, se irritar mais, ficar com mais caramiolas na cabeça.

Libido alterada - você vai ter alterações na libido, agora se vai aumentar ou diminuir, isso vai de cada mulher. Geralmente diminui, principalmente no final da gravidez, mega chato na hora "H" a barriga ficar pulando, fora as posições a maioria é incômoda.

Diferença no jeito de andar -  quanto maior a barriga mais você vai ter a necessidade de andar de maneira engraçada, como dizem alguns, igual a uma pata choca, o centro de gravidade da mulher muda na gravidez e tentar andar direitinho com o se ainda fosse aquela pessoa sem a tal barriguinha pode te fazer cair de cara no chão.

Não enxergar mais lá embaixo - é, diga adeus a visão da área baixa de sua virilha, depois do sexto mês você não irá mais vê-a da maneira normal, só com um auxílio de um espelho, se depilar vai virar uma aventura.

Manchas na pele - Uma coisa inevitável, por conta dos hormônios que aumentam a quantidade de melanina na pele. As manchas podem ser prevenidas com o uso de filtro solar.

Estrias na barriga - se você não tiver engordado demais durante a gravidez, pode ser que elas nem apareçam, mas é bom prevenir o seu surgimento, use óleo de amêndoas ou pomada contra assaduras do tipo da bepantol.


Alteração na percepção do que está a sua volta - você pode ficar mais distraída e perder a atenção em conversas, filmes, essas coisas, mas sobre o que está a sua volta, sua atenção vai redobrar e sempre que puder vai ficar com a mão sobre a barriga, principalmente numa rua movimentada, a sua atenção vai estar voltada em proteger o seu bebê. Muita gente se pergunta se isso não prejudica a condução de uma carro, digo que não, mas isso depende muito de cada mulher, se vc não se sentir segura para dirigir, não dirija.

Isso tudo está acontecendo até o final do sétimo mês de gravidez, no oitavo e no nono mês algumas coisas podem ficar diferentes, mas isso é matéria para outro post, preciso esperar chegar nestes meses para comprovar algumas coisas e citar outras.
Nem todas essas coisas que estão descritas foram sintomas que sofri, mas digo que 80% deles sinto na pele até hoje.

Espere que seja de alguma utilidade, deixe um comentário dando a sua opinião :)
Até mais ^.~

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Chá de Fraldas e entrando no sétimo mês

Olá amigos,
Estou muito feliz, entrei no sétimo mês e fiz o chá de fraldas da minha filhota, deu tudo certo e foi agradável. Já conseguimos quase tudo do enxoval, agora precisamos de Fraldas!





















terça-feira, 26 de agosto de 2014

Barriga de 26 semanas, Sarah pulando enquanto a mamãe canta

Muito danadinha essa nossa filhota, olha só ela pulando enquanto a mamãe canta:

Ela reage muito bem quando cantamos músicas de MPB, o papai curte cantar músicas da Legião Urbana, as mais calmas e ela adora. Também uso uma faixa que fiz de tecido, onde instalei dois fones de ouvido e ligo no MP3 player e ala curte muito, tem músicas clássicas e MPB em vozes contraltos como Cássia Eller e Marisa Monte. Também temos alguma música infantis dessas bem bonitas e bem cantadas :)
No finalzinho do vídeo, minha barriga endureceu, aquilo foi uma contração de Braxton Hicks que é absolutamente normal. (Vide o post logo abaixo)

sábado, 2 de agosto de 2014

Como Identificar Contrações de Braxton Hicks

Senti essas contrações pela primeira vez assim que entrei no 5º mês, sinto, pelo menos, uma vez a cada dois dias, no início eu me assustei, mas depois resolvi pesquisar e estou tranquila agora. achei as informações neste site: http://pt.wikihow.com/Identificar-Contra%C3%A7%C3%B5es-de-Braxton-Hicks e as coloquei abaixo para ilucidar as mamães de primeira viagem, pois nem sempre os médicos estão dispostos a nos dizer o que ocorre.

Como Identificar Contrações de Braxton Hicks


Contrações de Braxton Hicks são contrações de treinamento ou dores de parto de condicionamento do útero que ocorrem antes do início do trabalho de parto real. São contrações verdadeiras que ocorrem quando o útero contrai, como resultado do hormônio oxitocina. No entanto, elas não são fortes o suficiente para iniciar o trabalho de parto. Elas são uma parte perfeitamente normal da gravidez e podem começar a ocorrer já no segundo trimestre, embora geralmente ocorram mais comumente no terceiro trimestre da gravidez. Além disso, nem toda mulher grávida vai experimentá-las.

Contrações de Braxton Hicks são uma forma de o seu corpo se preparar para o trabalho de parto real. Inicialmente, elas podem ser assustadoras, especialmente porque a intensidade delas aumenta perto do final da gravidez e você não tem certeza se é o trabalho de parto real ou não. Assim, para a sua paz de espírito, é importante saber identificar a diferença entre as falsas dores de parto e as reais.

Parte 1 de 3: Diferenças Entre as Contrações de Braxton Hicks e as Contrações Reais


Reconheça como é sentir contrações de Braxton Hicks. Essas contrações geralmente não são dolorosas e não ocorrem em intervalos regulares. Ao contrário de contrações verdadeiras que podem levar ao trabalho de parto, contrações de Braxton Hicks vão oscilar em um padrão inconsistente. Elas ocorrem como um aperto no abdome e vêm e vão sem se aproximar. Por outro lado, quando você está em trabalho de parto verdadeiro, contrações irão se aproximar, aumentar quando você andar e vão durar mais tempo cada vez que você tiver uma, conforme o trabalho de parto progride. Contrações de Braxton Hicks não se comportam dessa maneira, mas em vez disso, tendem a desaparecer quando você anda, deita ou muda de posição.

 Esteja ciente do que se sente nas verdadeiras contrações de trabalho de parto

 Uma vez que as contrações são sentidas de forma diferente para cada mulher, os seguintes indicadores são observações gerais extraídas de experiências de outras mulheres. Você pode ou não sentir cada uma ou qualquer uma dessas reações:
Contrações reais geralmente causam desconforto ou uma dor incômoda na parte inferior do abdômen e/ou costas.
Elas causam pressão em sua pélvis.
É comum que algumas mulheres tenham dores laterais ou nas coxas.
As mulheres descreveram as contrações verdadeiras como sendo muito semelhantes às cólicas menstruais ou cólicas de diarreia.
Contrações verdadeiras ocorrem em intervalos regulares e podem durar 30-70 segundos (em média, cerca de um minuto). Alguns sinais de que você está experimentando o verdadeiro trabalho de parto e não contrações de Braxton Hicks são contrações a cada 5 a 10 minutos ou menos, ter mais de cinco contrações em uma hora, a dor em curso regular em sua parte traseira ou inferior do abdômen, pressão em sua pélvis ou vagina, cólicas parecidas com cólicas menstruais ou de diarreia, sangramento, vazamento de líquidos e náuseas, vômitos ou diarreia.



Parte 2 de 3: O Que Fazer se Você Estiver Preocupada

Lembre-se de que está tudo bem em entrar em contato com o seu médico quando tiver alguma preocupação.
É importante entrar em contato com o seu médico imediatamente se você está apresentando sinais de verdadeiro trabalho de parto.
Se você não tem certeza, é melhor pecar por excesso do que por omissão e ligar. O seu médico normalmente será capaz de dizer, através da simples conversa, se você está enfrentando contrações de Braxton Hicks ou contrações de trabalho de parto. Durante contrações verdadeiras, é muito provável que você não seja capaz de falar com calma.

Não hesite em fazer perguntas. Seus médicos estão disponíveis em todos os momentos e estão lá para responder suas perguntas e aliviar as suas preocupações. Não se preocupe em incomodar com muitas perguntas. Quando se trata de sua segurança e da segurança de seu bebê, é sempre melhor prevenir do que remediar.

Parte 3 de 3: Aliviando o Desconforto


Tente aliviar qualquer desconforto associado com contrações de Braxton Hicks. Alguns métodos simples para aliviar o desconforto incluem:
Você pode fazer uma caminhada ou mudar de posição. Esta é uma boa maneira de saber se você está tendo contrações verdadeiras ou falsas, porque caminhar ou mudar de posição não vai lhe livrar das verdadeiras contrações.
Você também pode tentar dormir um pouco, relaxar, beber ou comer alguma coisa ou receber uma massagem .
Acredita-se também que um banho quente pode ajudar a relaxar o corpo e acalmar o útero. Todavia, certifique-se de que a água esteja apenas morna e não quente, pelo bem do bebê.

Note que qualquer dor sentida no lado de seu estômago provavelmente não é o verdadeiro trabalho de parto. Estas dores são chamadas de dor do ligamento redondo e elas viajam até sua virilha. Elas podem ser causadas por estiramento dos ligamentos que sustentam o útero. Para aliviar essas dores, tente alterar sua posição ou nível de atividade.

Beba muitos líquidos todos os dias e certifique-se de que você está descansando o suficiente. Isto é importante esteja você enfrentando ou não desconforto de qualquer espécie durante a gravidez.

Mantenha a calma. Preste atenção para a sensação em sua barriga quando contrações de Braxton Hicks começarem a ocorrer. Algumas mulheres reconhecem-as como contrações e entendem o que está acontecendo assim que as sentem. Isto é especialmente verdadeiro se não for a primeira gravidez. Se for a sua primeira gravidez, talvez você não saiba o que procurar. Uma boa maneira de descobrir o que está acontecendo quando seu estômago está apertando é colocar suavemente suas mãos sobre sua barriga, enquanto uma dessas contrações está ocorrendo. Quando você tocar o seu estômago vai sentir como uma pele de tambor estirada e, geralmente, vai passar dentro de alguns segundos. Tente controlar a sua respiração e mudar de posição ou beber um pouco de água até que tenha passado.

Dicas

Essas contrações são, geralmente, apenas desconfortáveis, mas não dolorosas. Elas podem ser desencadeadas por algo trivial como o movimento do bebê ou o toque de alguém em seu estômago. Elas também podem ser acionadas quando a bexiga está cheia, depois de ter relações sexuais ou quando você está desidratada.
A maioria dos médicos diz que, embora algumas mulheres descrevam contrações de Braxton Hicks como sendo muito dolorosas, a maioria destas mulheres é composta por mães de primeira viagem, as quais não experimentaram as reais dores do parto ainda. A resposta à dor é muito subjetiva. A ansiedade pode contribuir para a intensidade da dor que uma mulher pode sentir. Certifique-se de que você está descansando adequadamente durante a gravidez e minimize o estresse em sua vida, tanto para o seu bem quanto do bebê.
Mesmo que as pessoas tendam a chamá-las de contrações de treinamento, elas não dilatam o colo do útero como as contrações de verdade o fazem. A maioria dos médicos acredita que contrações de Braxton Hicks ajudam a tonificar o músculo uterino e promover o fluxo de sangue para a placenta.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Coisinhas que compramos para a Sarah

Falei com muitas mamães, inclusive parentes e fiz uma lista de prioridades para o enxoval da Sarah, pesquisamos e muitas das coisas existem para vender de segunda mão e seminovas, já obtivemos algumas delas sem se importar com a cor e coloco aqui a lista do que compramos e de quanto economizamos com a compra.

Carrinho de bebê - marca cosco, economizamos: 279 reais.



Cadeirinha Merenda Burigotto economizamos 200 reais

Berço desmontável portátil Angel economizamos 220 reais!


Banheira Millenia com trocador da Burigotto, vamos economizar 130 reais
.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Comprar o enxoval de bebê de segunda mão, vale à pena?

Temos feito pesquisas e mais pesquisas nos últimos dias e estou ficando super satisfeita com os sites de anúncios de usados, o OLX, por exemplo, tem sido uma mão na roda para mim, temos economizado horrores com as coisas que dão mais gastos, banheira com trocador, berço portátil, cadeira de alimentação, estamos procurando negociar com pessoas que moram nas proximidades, e até agora estamos conseguindo muitas coisas úteis e que nos tem feito economizar mais de 50%. O que era para ser mais de R$1200 reais de gastos, virou até agora 330 reais!!! Aconselho a todos a sempre procurarem objetos de segunda mão para bebês, afinal, eles vão usar por tão pouco tempo mesmo.
Se você ainda não conhece o OLX, dá uma passadinha lá, essa é a busca que eu fiz:
http://saopaulo.olx.com.br/nf/ddd-11-64-bebes-criancas-cat-853

terça-feira, 29 de julho de 2014

A Sarah já começou a ganhar alguns presentes :)

Não é de hoje que a Sarah anda ganhando presentinhos, o Titio já deu um presentão, um monte de bodys para a Sarah passar o verão inteirinho numa boa, isso muito antes de sabermos se seria menina ou menino :)

A Sarah está muito agitadinha, pula bastante, principalmente depois que eu me alimento, dia 27/07 ela ganhou uma cadeirinha de bebê para automóvel,  um lindo macacãozinho e um pacote fraldas de recém nascido, presentes dados pelo vovô e pela vovó de coração. Fiquei mega feliz pelos presentes e aos poucos vamos conseguindo as coisinhas dela, ainda falta bastante coisa, mas sei que em breve conseguiremos adquirir tudo.
Hoje completamos 22 semanas e em breve vamos fazer a ultrassom de segundo trimestre, dia 4 de agosto. 

Eu também ganhei alguns presentinho, afinal, mãe grávida também carece de algumas coisinhas, dia 24/07 minha mãe me deu algumas roupinhas de grávida que vieram bem a tempo, eu já estava sem roupa de sair, pois a barriguinha, que não é tão grande assim, já me fez perder uns 3 números, minhas calças jeans não me cabem mais, as camisetas de sair, só duas me servem, estava ficando chato repetir roupa sempre, amei o presente, inclusive as comprinhas do mercado, foi um ótimo presente de aniversário :)

Os enjoos já passaram, até que enfim! Agora é só a azia. Estou evitando dirigir sempre, pois é complicado ficar sentada muitas horas, incomoda bastante, o cineminha está fora da rotina por enquanto. Acho que não sou a única gravida a evitar cinema, coisa mais rara é vê-las no cinema, eu nunca reparei.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Exame de curva glicêmica

Olá amigos,
resolvi pesquisar um pouco mais sobre diabetes gestacional e encontrei esse artigo muito bom que pertence ao site Atmosfera Feminina, ele fala sobre alguns valores da curva glicêmica, eu fiz esse exame há alguns meses e o resultados mínimo foi 75mg/dl, e o máximo foi 167mg/dl, minha obstetra fez o maior escândalo, pois segundo ela, o laboratório que fez o exame não era um bom laboratório e que eu estava pré-diabética. Mas não sou de engolir um resultado assim, sem mais nem menos, e andei pesquisando sobre o assunto, descobri que os meus valores não estão fora do padrão, vou fazer outra curva glicêmica num outro laboratório em breve para rebater o resultado, pois os números de referência para tolerância glicêmica do laboratório são bem menores aos dos recomendados pela Associação Internacional de Grupos de Estudo de Diabetes e Gravidez

Abaixo o Artigo:

Como saber se uma gestante tem diabetes?

Da Redação
27/09/2013


Durante a gravidez, muitas mulheres descobrem ter desenvolvido diabetes. Quando aparece nesse período, o diabetes é chamado de diabetes mellitus gestacional (DMG). Como é feito o diagnóstico, quem tem risco de apresentar o problema e como se prevenir são os temas abordados por um especialista brasileiro no assunto, o endocrinologista Carlos Antonio Negrato, da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). Carlos Antonio Negrato - "Os parâmetros utilizados para diagnosticar o diabetes gestacional mudaram recentemente por recomendação da Associação Internacional de Grupos de Estudo de Diabetes e Gravidez e já foram adotados no Brasil pela SBD. Todas as gestantes devem ser submetidas ao exame de curva glicêmica - que mede a glicemia em jejum e em intervalos de uma e duas horas após a ingestão de 75g de glicose. Serão diagnosticadas como tendo diabetes gestacional aquelas que apresentarem em suas taxas glicêmicas valores iguais ou superiores a 92 mg/dl em jejum; a 180 mg/dl e a 153 mg/dl após uma e duas horas, respectivamente. Um valor alterado já faz o diagnóstico de DMG.

Para o restante da população, a glicemia de jejum considerada normal é de até 99 mg/dl e pessoas com glicemias entre 100 e 125 mg/dl são classificadas como pré-diabéticas. No exame de curva glicêmica para não gestantes, valores de até 139 mg/dl duas horas após a ingestão da glicose representam tolerância normal à glicose e entre 140 e 199 mg/dl são consideradas como pré-diabetes. Glicemias acima de 200 mg/dl fazem o diagnóstico de diabetes.

Diversos fatores aumentam o risco de a mulher ter diabetes durante a gravidez: idade de 25 anos ou mais; sobrepeso, obesidade ou ganho excessivo de peso na gravidez; aumento excessivo de gordura principalmente na região do abdômen; história familiar de diabetes em parentes de primeiro grau; baixa estatura (menos de 1,50 m); crescimento fetal excessivo; aumento excessivo do volume do líquido amniótico, hipertensão ou pré-eclampsia; antecedentes de abortamentos de repetição; malformações, morte fetal ou neonatal, macrossomia (bebê que pese mais do 4 kg ao nascer); síndrome de ovários policísticos.

Para prevenir a ocorrência de DMG, toda paciente deve engravidar com o peso corporal adequado, se for hipertensa estar com os níveis de pressão controlados, enfim nas melhores condições físicas possíveis."

Para saber mais, acesse: http://www.starbem.com.br/